Mudar o regime Servir Portugal

Manuel Beninger

sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

«Geminação Concluída» - in Jornal "Voz de Portugal" do Rio de Janeiro


acima
Jornal "Voz de Portugal" do Rio de Janeiro.
30 de Outubro de 2014, pág. 5

Dom Duarte de Bragança: «Não existe nem nunca existiu uma hipoteca sobre a minha casa de Sintra»

Dom Duarte de Bragança publicou na sua página de facebook o direito de resposta à notícia «D. Duarte tem hipoteca no BES. Casa de dois milhões responde por dívida de 25 milhões» publicado na revista Nova Gente, na edição de dia 20 de Outubro de 2014.
«Não existe nem nunca existiu uma hipoteca sobre a minha casa de Sintra», regista Dom Duarte Pio lamentando a falsidade da notícia.
Caiu que nem uma bomba. Uma revista cor-de-rosa noticiava que a casa de Sintra de D. Duarte Pio, avaliada em dois milhões de euros, estava penhorada ao Banco Espírito Santo (BES) para pagar uma dívida de 25 milhões de euros...
Os monárquicos portugueses estremeceram de aflição, o herdeiro do trono luso tinha sido apanhado no escândalo da família Espírito Santo! Mas o cor-de-rosa rapidamente se transformou em cinzento.
Com efeito, existiu um lapso na transcrição da escritura do empréstimo contraído por D. Duarte para compra do imóvel e da respetiva hipoteca. O engano foi prontamente reconhecido pelo Instituto dos Registos e Notariado (IRN). Numa carta enviada a D. Duarte, a conservadora da 2ª Conservatória do Registo Predial de Sintra explicou a razão do erro, e desfez-se em desculpas sobre as consequências do desastre.
A conservadora tem ainda a humildade de reconhecer que só se apercebeu do erro do registo depois de o Duque de Bragança ter sido enxovalhado na praça pública.
Vamos aos factos: nos idos de 80, D. Duarte Pio contraiu efetivamente um empréstimo bancário para comprar a casa. Também é verdade que esse crédito foi feito no BES. Mas o problema é que, no dia 1 de janeiro de 1999, data em que entrou em vigor o euro, o notário de serviço confundiu os zeros... o que eram 250 mil contos transformaram-se em 25 milhões! "Na verdade, ocorreu um lamentável lapso na extração desse registo, da ficha de papel para o sistema informático, quanto à moeda referente ao valor do empréstimo... onde consta euros, deveria constar escudos", penitencia-se a conservadora na sua carta.

«Ordem investe vinte novos templários em Braga» - in Jornal "Voz de Portugal" do Rio de Janeiro

acima

Jornal "Voz de Portugal" do Rio de Janeiro.
30 de Outubro de 2014, pág. 5

quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

António Vilela recebeu autarcas monárquicos em Vila Verde - in jornal "O Vilaverdense"

O presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, António Vilela, recebeu esta tarde uma delegação da Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos (APAM).

A comitiva foi liderada pelo presidente da direcção, Manuel Beninger, tendo sido dado conta ao edil vilaverdense sobre quais os propósitos da nova associação.
Temos sido recebidos como sucedeu hoje em Vila Verde, de uma forma entusiasmada, por vários autarcas de inspiração monárquica, porque a nossa associação é transversal a questões fundamentais como são o ordenamento do território, a cultura, o património e a fixação das populações». Há cerca de duas centenas de autarcas monárquicos inscritos na nova associação, que tem apenas cerca de dois meses, segundo revelou hoje Manuel Beninger a O Vilaverdense.

«Esta reunião, a pedido da APAM, serviu de apresentação, da sua estrutura e dos seus objectivos, explicando algumas das questões que mais nos preocupam, num espírito de cooperação entre eleitos locais e de procura de soluções comuns para os desejos das populações», acrescentou Manuel Beninger.

«A nossa associação, a APAM, que é uma entidade de nova geração, integra todos os autarcas, independentemente da sua vertente ideológica, desde que respeite princípios básicos e de dignidade política, defendendo-se, como é natural, o modelo de regime monárquico como o melhor para o desenvolvimento do país e dos municípios», segundo acrescentou o engenheiro Manuel Beninger, um autarca monárquico que é deputado municipal em Braga, eleito pela coligação “Juntos Por Braga” (PSD/CDS-PP/PPM).

A audiência desta tarde em Vila Verde insere-se num périplo para a apresentação da Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos na região do norte do país e, segundo Manuel Beninger, «está a correr muito bem, pela forma como os autarcas têm recebido a nossa associação e sobre como têm percepcionado os nossos princípios fundadores». Houve entretanto reuniões em Braga, na Póvoa de Lanhoso, em Celorico de Basto e em Famalicão. Na sexta-feira estarão em reunião com o presidente da Câmara Municipal de Felgueiras, Inácio Ribeiro. Foram já recebidos por Teresa Caeiro, vice-presidente da Assembleia da República, bem como pelos líderes dos vários grupos parlamentares. A APAM desenvolveu também contactos com autarcas brasileiros, espanhóis e polacos.

Fonte: O Vivaverdense

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

Grão-Duque Henrique do Luxemburgo recebe Passos Coelho

acima
No passado dia 22 de Outubro, o Grão-Duque Henrique do Luxemburgo recebeu em audiência no Palácio Grão-Ducal Sr. Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro de Portugal, no âmbito da sua visita oficial ao Grão-Ducado do Luxemburgo.

Comendadoria D. Gualdim Pais, de Amares, na investidura da Ordem dos Templários - in "O Vilaverdense"

Dona Fernanda de Azambuja, a responsável pela Comendadoria D. Gualdim Pais, de Amares, participou esta tarde em Braga na investidura de novos membros da Ordem dos Templários, entre eles Eduardo Teixeira, deputado do PSD na Assembleia da República e vereador da Câmara Municipal de Viana do Castelo.
A cerimónia decorreu no centro da cidade dos arcebispos, tendo por cenário a Igreja de Santa Cruz, onde se destacou, entre as figuras femininas, Dona Fernanda de Azambuja, grã-mestre da Ordem dos Templários e responsável pela Comendadoria de D. Gualdim Pais, em Amares.

A investidura de novos membros incluiu mais de duas dezenas de cavaleiros e de donas oriundos de vários países europeus e também do Brasil, segundo revelou esta tarde a O Vilaverdense o organizador do evento, Manuel Beninger, responsável da Comendadoria São Geraldo, de Braga.

Presidiu a esta cerimónia, solene e pública, o grão-mestre universal, D. Fernando Pinto de Fontes, do Porto, que nomeou, um a um, os novos cavaleiros e damas, perante uma assembleia constituída pelos líderes e membros da Ordem dos Templários, bem como por diversas entidades eclesiásticas, civis e militares.

Após a entrada do cortejo dos templários, adejando os seus mantos brancos, no templo católico, seguiu-se uma cerimónia religiosa e depois a investidura internacional, em que os novos membros assumiram cumprir os estatutos da Ordem do Templo.

Nesta reunião magna internacional participam cerca de 100 templários oriundos de nove países.

Fundada em 1118, a Ordem dos Templários tem mais de 30 mil membros distribuídos por cerca de meia centena de países, encontrando-se reunida em convento internacional, desde ontem e até amanhã, na região de Braga.

segunda-feira, 27 de Outubro de 2014

Concluído acordo de geminação entre Braga e Rio de Janeiro - in "Correio do Minho"

PROCESSO INICIOU-SE EM 2011 e, ontem, o presidente da Câmara Municipal de Braga assinou o acordo de geminação com a cidade do Rio de Janeiro, no Brasil.
O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, assinou ontem o acordo de geminação entre as cidades de Braga e Rio de Janeiro, concluindo deste modo um processo que se iniciou em 2011.
O documento, já assinado por Eduardo Paes, prefeito da cidade brasileira, em 2012, foi trazido por Paulo Pinheiro, vereador do Rio de Janeiro que, como sublinhou o autarca bracarense, se empenhou ao máximo na concretização desta geminação.
«A tão ansiada conclusão formal deste processo dá finalmente corpo à vontade de juntar estes dois povos irmãos, que tantos pontos têm em comum», sublinhou Ricardo Rio, lembrando que o acordo de geminação com o Rio de Janeiro sempre contou com o seu total apoio e empenho.
Daqui para a frente, acredita o edil, são diversas as áreas em que as duas cidades podem cooperar, tais como a promoção económica, o turismo ou a cultura.
«Temos uma comunidade bracarense muito significativa no Rio de Janeiro, pelo que é de todo o interesse desenvolvermos iniciativas capazes de criar laços ainda mais fortes com esta cidade», garantiu ainda o autarca Ricardo Rio.
Por fim, o presidente da Câmara Municipal de Braga deixou também uma palavra de apreço pelo trabalho desenvolvido por Manuel Beninger, deputado municipal da bancada do Partido Popular Monárquico, para que este acordo de geminação entre as duas cidades se tornasse uma realidade.
Jornal "Correio do Minho" de 27 de Outubro, pág. 3

Acordo de geminação une Braga e Rio de Janeiro - in "Diário do Minho"

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, assinou ontem o acordo de geminação entre as cidades de Braga e Rio de Janeiro, concluindo deste modo um processo que se iniciou em 2011.
O documento, já assinado por Eduardo Paes, prefeito da cidade brasileira, em 2012, foi trazido por Paulo Pinheiro, vereador do Rio de Janeiro que, como sublinhou o autarca bracarense, se empenhou ao máximo na concretização desta geminação.
«A tão ansiada conclusão formal deste processo dá finalmente corpo à vontade de juntar estes dois povos irmãos, que tantos pontos têm em comum», sublinhou Ricardo Rio, lembrando que o acordo de geminação com o Rio de Janeiro sempre contou com o seu total apoio e empenho.
Daqui para a frente, acredita o edil, são diversas as áreas em que as duas cidades podem cooperar, tais como a promoção económica, o turismo ou a cultura.
«Temos uma comunidade bracarense muito significativa no Rio de Janeiro, pelo que é de todo o interesse desenvolvermos iniciativas capazes de criar laços ainda mais fortes com esta cidade», garantiu.
Por fim, Ricardo Rio deixou uma palavra de apreço pelo trabalho desenvolvido por Manuel Beninger, deputado municipal da bancada do Partido Popular Monárquico, para que este acordo se tornasse uma realidade.
Jornal "Diário do Minho" de 27 de Outubro, pág. 7

Concluído acordo de Geminação entre Braga e Rio de Janeiro - in Câmara Municipal Braga


Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, assinou hoje, dia 26 de Outubro de 2014, o acordo de geminação entre as cidades de Braga e Rio de Janeiro, concluindo deste modo um processo que se iniciou em 2011.
O documento, já assinado por Eduardo Paes, Prefeito da cidade Brasileira, em 2012, foi trazido por Paulo Pinheiro, vereador do Rio de Janeiro que, como sublinhou o autarca Bracarense, ´se empenhou ao máximo na concretização desta geminação´.
“A tão ansiada conclusão formal deste processo dá finalmente corpo à vontade de juntar estes dois povos irmãos, que tantos pontos têm em comum”, sublinhou Ricardo Rio, lembrando que o acordo de geminação com o Rio de Janeiro sempre contou com o seu total apoio e empenho.
Daqui para a frente, acredita o Edil, são diversas as áreas em que as duas cidades podem cooperar, tais como a promoção económica, o turismo ou a cultura. “Temos uma comunidade Bracarense muito significativa no Rio de Janeiro, pelo que é de todo o interesse desenvolvermos iniciativas capazes de criar laços ainda mais fortes com esta cidade”, garantiu.

Por fim, Ricardo Rio deixou uma palavra de apreço pelo trabalho desenvolvido por Manuel Beninger, deputado municipal da bancada do PPM, para que este acordo se tornasse uma realidade.

Ordem dos Templários foi recebida no Salão Nobre da Câmara Municipal de Braga - in TV Minho

<iframe width="560" height="315" src="//www.youtube.com/embed/ky9DINLP61I" frameborder="0" allowfullscreen></iframe>

Braga acolhe Investidura da Ordem dos Templários - in Câmara Municipal de Braga


O Grão-mestre da Ordem dos Templários, Dom Fernando Pinto de Fontes, foi recebido hoje, dia 25 de Outubro, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Braga. Este fim-de-semana, o Concelho acolhe uma Investidura Templária da Ordem dos Templários, numa cerimónia solene que vai decorrer na Igreja de Santa Cruz.
De acordo com Firmino Marques, vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, receber na Autarquia ´tão distinta organização´ é um motivo de ´enorme orgulho´. “Temos um respeito profundo pelo trabalho que têm vindo a realizar, sempre tendo em vista a busca do bem de forma incessante e defendendo os valores associados à alma e à generosidade”, afirmou, sublinhando que os templários estão ´protegidos pela armadura da fé´, ajudando o próximo e servindo a sociedade.
Fundada em 1118, com mais de 30 mil membros e presença activa em 40 países, a Ordem dos Templários reúne nos dias 24 e 25 de Outubro em Braga, sendo recebidos sábado, pelas onze horas e nos Paços do Concelho, pelo Presidente da Câmara Municipal de Braga.
A investidura internacional, que se realiza hoje, consiste numa cerimónia solene e pública em que o grão-mestre universal nomeia os novos cavaleiros e damas, perante uma assembleia constituída pelos líderes e membros da Ordem dos Templários, bem como por diversas entidades eclesiásticas, civis e militares.

Nesta reunião magna internacional participam mais de uma centena de templários de várias nações, que para além dos portugueses, estarão presentes templários vindos de Espanha, França, Grécia, Itália, Holanda, Rússia, Inglaterra, Brasil e Alemanha.

O evento é organizado pela Comendadoria “S. Geraldo” de Braga.

domingo, 26 de Outubro de 2014

Vereador do Rio de Janeiro quer reforçar parcerias - in "Correio do Minho"

abaixo
Jornal "Correio do Minho" de 26 de Outubro, pág. 7

Por iniciativa do deputado municipal Manuel Beninger, do Partido Popular Monárquico (PPM), a cidade de Braga recebe amanhã, segunda-feira, o vereador da cidade do Rio de Janeiro, Paulo Pinheiro, promotor da geminação entre as duas cidades.
O autarca brasileiro visita Braga pela terceira vez, depois de ter estado cá em 2010 e 2012.
Paulo Pinheiro vai aproveitar esta sua estadia em Braga para contactar forças vivas da região e para discutir com responsáveis da Câmara e Assembleia Municipal acordos bilaterais se possam concretizar.
Pelas 11h00, no  Salão Nobre do Theatro Circo, o vereador do Rio de Janeiro apresenta cumprimentos à presidente da Assembleia Municipal de Braga, Hortense Santos, e aos grupos políticos deste órgão. Pelas 12h30 é recebido pelo presidente da câmara, Ricardo Rio.

Ordem dos Templários instala comendadoria de S. Geraldo

Jornal "Correio do Minho" de 26 de Outubro, pág. 7

S. GERALDO inspira a nova comendadoria do Ordem dos Templários. Ontem, a cidade de Braga acolheu cerimónia de investidura de novos ‘cavaleiros’ e ‘damas’.
“Trazer para Braga o espírito templário de fazer o bem” é o motivo que levou à criação da Comendadoria de S. Geraldo da Ordem dos Templários, organização que se apresenta como sucessora e guardiã do espírito cavaleiresco e das tradições da Ordem do Templo medieval.
“A nossa espada hoje são as palavras e as acções”, afirmou ontem o grão-mestre da Ordem dos Templários, Fernando Pinto de Fontes, na recepção dada aos participantes na investidura de novos membros da organização que, segundo Manuel Beninger, líder da comendadoria de S. Geraldo, tem como função, já não a dos guerreiros da Ordem da Idade Média, mas a de “fazer o bem, ajudar o próximo com espírito cristão e ecuménico”.
“Os templários promovem acções religiosas e sociais em grupo”, adiantou Manuel Beninger, conhecido defensor da causa monárquica e eleito do PPM da Assembleia Municipal de Braga.
Fundada em 1118, com mais de 30 mil membros, a Ordem dos Templários está presente em cerca de 40 países.
No encontro de Braga participaram mais de uma centena de templários de Portugal, Espanha, França, Grécia, Itália, Holanda, Rússia, Inglaterra, Brasil e Alemanha. Na investidura internacional, que se realizou ontem à tarde, na Igreja de Santa Cruz, o grão-mestre universal nomeou duas dezenas de novos ‘cavaleiros’ e ‘damas’, perante uma assembleia constituída pelos líderes e membros da Ordem dos Templários e diversas entidades eclesiásticas, civis e militares. O vice-presidente da Câmara Municipal de Braga, Firmino Marques, destacou, na recepção aos membros da Ordem dos Templários, a defesa que os membros desta organização fazem dos “valores associados à fé e à alma”.
“Ser da Ordem dos Templários é uma honra pela defesa dos valores da nossa história”, considerou o autarca. 

Vereador do Rio de Janeiro visita Câmara de Braga - in "Diário do Minho"

O vereador da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Paulo Pinheiro, desloca-se amanhã a Braga para uma visita à cidade.
Promotor da geminação entre as cidades de Braga e Rio de Janeiro, Paulo Pinheiro visita Braga pela terceira vez para contactar com as forças vivas da região e para alicerçar com a Câmara e Assembleia Municipal de Braga os passos a dar para a reciprocidade bracarense no sentido de que os acordos bilaterais se possam realizar.
A visita começa às 11h00, no salão nobre do Theatro Circo, com a apresentação de cumprimentos à presidente da Assembleia Municipal de Braga, Hortense Santos, e com a participação dos grupos municipais na Assembleia Municipal de Braga.
Segue-se, às 12h30, no salão nobre da Câmara Municipal de Braga, a apresentação de cumprimentos ao presidente da autarquia, Ricardo Rio.
Esta visita resulta de uma iniciativa do deputado municipal Manuel Beninger, do Partido Popular Monárquico (PPM).
Jornal "Diário do Minho" de 26 de Outubro, pág. 8

Ordem dos Templários nomeia 20 novos elementos em Braga - in "Diário do Minho"

acima
Diário do Minho de 26 dr Outubro, pág. 6

Vinte elementos postulantes da Ordem dos Templários foram, ontem, nomeados novos cavaleiros e damas, num evento organizado pela comendadoria “São Geraldo” de Braga.
O grão-mestre da Ordem, Dom Fernando Pinto de Fontes, foi recebido durante a manhã no Salão Nobre da Câmara Municipal de Braga. A cerimónia de investidura internacional decorreu pelas 17h00, na igreja de Santa Cruz, diante de uma assembleia que reuniu mais de uma centena de templários e diversas entidades.
Depois da entrada dos templários, teve lugar uma cerimónia religiosa após a qual foram então investidos pelo grão-mestre os novos cavaleiros e damas.
No encontro estiveram presentes templários oriundos de países tão diversos como Espanha, França, Grécia, Rússia e Brasil.
Manuel Beninger, líder da comendadoria “São Geraldo”, sublinhou que a missão principal da Ordem passa por «fazer o bem ao próximo, sempre com ações assentes em fraternidade».
Trabalhar pelo bem da sociedade e ajudar a fomentar o espírito cristão foram outros objetivos apontados por Beninger, orgulhoso por poder acolher «os novos irmãos». Fundada em 1118, a Ordem dos Templários conta com mais de 30 mil membros distribuídos por vários países.

Investidos novos membros da Ordem dos Templários com pompa e circunstância - in "Semanário SOL"

Novos membros da Ordem dos Templários foram esta tarde investidos, em Braga, numa cerimónia com pompa e circunstância dos tempos medievais, tendo os novos cavaleiros e damas sido benzidos com a espada da praxe, como acontece sempre, desde há séculos.
A assembleia era constituída por líderes e membros da Ordem dos Templários, a par de várias autoridades eclesiásticas, civis e militares, com a guarda de honra dos Bombeiros Voluntários de Braga.
O cortejo dos templários, chegou pouco depois das 17 horas à Igreja de Santa Cruz, com os mantos brancos, seguindo-se a cerimónia religiosa e a investidura internacional, em que os novos membros assumiram o compromisso de cumprir os estatutos da Ordem do Templo.
Os postulantes ajoelharam-se, um a um, perante o grão-mestre que, segundo o ritual templário, lhes tocava levemente nos ombros e cabeça com a espada, dizendo, ao invocar a Santíssima Trindade: “Eu te faço Cavaleiro/Dama Templária hoje e para sempre”.
Segundo referiu hoje ao SOL Manuel Beninger, organizador do encontro internacional, “o toque com a espada tem o significado simbólico de pureza, justiça e comunhão física e espiritual num mesmo ideal”. Depois de colocado o manto branco e a cruz peitoral da Ordem dos Templários, foi dada a “palmada ritual”, representando a “última injúria que o cavaleiro/dama recebe, sem dela tomar vingança”, conforme se ouviu alto e bom som esta tarde, na Igreja de Santa Cruz.
Fundada no ano de 1118, a Ordem dos Templários, que tem mais de 30 mil membros distribuídos por cerca de 50 países, reuniu-se, em convento internacional, desde sexta-feira em Braga. Nesta reunião magna internacional participam cerca de uma centena de templários oriundos de nove países, sob a organização da Comendadoria “São Geraldo” de Braga, liderada por Manuel Beninger. Estão desde sexta-feira, em Braga, cavaleiros e damas, de Espanha, França, Grécia, Itália, Holanda, Rússia, Inglaterra, Alemanha e Brasil.
A  Ordem dos Templários é uma das mais famosas Ordens Militares de Cavalaria, tendo sido fundada no rescaldo da 1ª Cruzada, em 1118, por Hugo de Payens, com o apoio de mais oito cavaleiros e do novo rei de Jerusalém de nome Balduíno II, para proteger os peregrinos que tentassem chegar a Jerusalém, face a investidas de qualquer inimigo.
Oficialmente aprovada pela Igreja Católica, pelo Papa Honório II, por volta de 1128, a Ordem tornou-se uma das favoritas da caridade em toda a Cristandade.
A regra desta ordem religiosa de monges guerreiros (de carácter militar) foi escrita por São Bernardo. A sua divisa foi extraída do livro dos Salmos: “Non nobis Domine, non nobis, sed nomine Tuo ad gloriam”, significando “Não a nós, Senhor, não a nós, mas pela Glória de teu nome”.
A primeira sede dos Cavaleiros Templários, a Mesquita de Al-Aqsa, em Jerusalém, foi o Monte do Templo. Os cruzados chamaram-lhe de o Templo de Salomão, como ele foi construído em cima das ruínas do templo original, tendo sido a partir desse local que os cavaleiros tomaram seu nome de Templários.
“Hoje em dia um cavaleiro templário é senhor de uma sólida auto-estima e que sabe distinguir com acuidade o bem do mal, tendo a organização passado de ordem militar a fraterna e filantrópica, continuando a ser uma das organizações não-governamentais das Nações”, acrescentou ao SOL Manuel Beninger, o comendador de São Geraldo (Braga).
Deputado do PSD entre os novos membros
O deputado social-democrata Eduardo Teixeira é um dos novos membros que a Ordem dos Templários investiu esta tarde em Braga.
Eduardo Teixeira, que é também vereador do PSD na Câmara Municipal de Viana do Castelo, faz parte das quase duas dezenas de novos membros da Ordem dos Templários.
O ritual decorreu esta tarde, na Igreja de Santa Cruz, em Braga, com novos cavaleiros e damas, oriundos, entre outras localidades, de Lisboa, Figueira da Foz, Porto e Braga. O grão-mestre universal da Ordem dos Templários, D. Fernando Pinto de Fontes, de 93 anos, presidiu à investidura, cerimónia solene e pública, nomeando os novos cavaleiros e damas.
"O toque com a espada tem o significado simbólico de pureza, justiça e comunhão física e espiritual num mesmo ideal”

sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Ordem dos Templários faz investidura internacional em Braga

acima
Este fim-de-semana, Braga acolhe uma Investidura internacional da Ordem dos Templários (cavaleiros e damas do Santo Sepulcro), numa cerimónia solene que irá decorrer na Igreja de Santa Cruz, e que contará com a presença do grão-mestre da Ordem dos Templários, Fernando Pinto de Fontes.
Fundada em 1118, com mais de 30 mil membros e a presença activa em 40 países, a Ordem dos Templários reunirá nos dias 24 e 25 de Outubro em Braga, amanhã e domingo, sendo recebidos amanhã, pelas 11h00, nos Paços do Concelho, pelo Presidente da Câmara de Braga Ricardo Rio.
A investidura internacional, que se irá realizar no mesmo dia, pelas 17h00, consiste numa cerimónia solene e pública em que o grão-mestre universal nomeia os novos cavaleiros e damas, perante uma assembleia constituída pelos líderes e membros da Ordem dos Templários, bem como por diversas entidades eclesiásticas, civis e militares.
Nesta reunião magna internacional participarão mais de uma centena de templários de várias nações, que para além dos portugueses, estarão presentes templários vindos de Espanha, França, Grécia, Itália, Holanda, Rússia, Inglaterra, Brasil e Alemanha.
O evento é organizado pela Comendadoria “S. Geraldo” de Braga, liderada por Manuel Beninger.

Fonte: Jornal "Diário do Minho" de 24 de Outubro, pág. 21

quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

Os azulejos portugueses são um dos 12 tesouros da Europa, diz New York Times

Agora, o jornal norte-americano The New York Times recomenda aos leitores outro tesouro reconhecidamente português.
Os azulejos portugueses são outro dos fatores que podem agradar aos turistas na hora de visitarem a capital portuguesa e mais um motivo a considerar enquanto se percorrem as ruas – e os antiquários da cidade.
De acordo com o diário, os azulejos são um dos 12 tesouros europeus e são uma das características que fazem de Portugal o país “mais azul” do mundo. “O céu azul e o Oceano Atlântico a abraçar a terra. Os ambientes azuis do Fado (…) E, por todo Portugal, os desenhos tipicamente azuis dos azulejos (…)”, escreve o jornalista, sublinhando a variedade de mosaicos pintados que enfeitam “igrejas, mosteiros, castelos, palácios, entradas de universidades, parques, estações de comboios, lobbies de hotéis e fachadas de prédios.”
Entre os milhares de exemplos de azulejos, o jornal refere que na loja Solar(que já conta com um showroom em Nova Iorque, negócio desenvolvido por uma pessoa da família fundadora), por exemplo, podem ser encontradas peças que datam do século XV e outras datadas dos anos 30 do século passado. Os preços podem ir de 20 euros a mais de 9000, dependendo dos pinturas, explica o jornal.
Além de Lisboa, da lista de cidades ricas em tesouros fazem parte Florença e as suas sedas, as essências de Istambul, Londres e os tradicionais chapéus, as guitarras de Madrid, os brinquedos de Praga e Paris e os seus chapéus-de-chuva, entre outras.
dinheiro vivo

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos é notícia nos jornais polacos

acima
A APAM - Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos é notícia nos jornais polacos.

Para ler clique AQUI
Para ler clique AQUI
Notícia traduzida utilizando o "fanhoso" tradutor da google...

Solene Investidura da Ordem dos Templários em Braga - in TV Minho

acima
No próximo fim-de-semana, Braga irá acolher uma Investidura Templária, numa cerimónia solene que irá decorrer na Igreja de Santa Cruz, e que contará com a presença do grão-mestre da Ordem dos Templários SAE D. Fernando Pinto de Fontes.

Fundada em 1118, com mais de 30 mil membros e a presença activa em 40 países, a Ordem dos Templários reunirá nos dias 24 e 25 de Outubro em Braga, sendo recebidos sábado, pelas onze horas e nos Paços do Concelho, pelo Presidente da Câmara Municipal de Braga Dr. Ricardo Rio.

A investidura internacional, que se irá realizar no mesmo dia e pelas 17h00, consiste numa cerimónia solene e pública em que o grão-mestre universal nomeia os novos cavaleiros e damas, perante uma assembleia constituída pelos líderes e membros da Ordem dos Templários, bem como por diversas entidades eclesiásticas, civis e militares.

Nesta reunião magna internacional participarão mais de uma centena de templários de várias nações, que para além dos portugueses, estarão presentes templários vindos de Espanha, França, Grécia, Itália, Holanda, Rússia, Inglaterra, Brasil e Alemanha.

O evento é organizado pela Comendadoria “S. Geraldo” de Braga, liderada por Manuel Beninger.

Fonte: TV do Minho

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Brasão de Armas e Bandeira da Comendadoria São Geraldo de Braga da Ordem dos Templários (OSMTH)

Brasão de Armas e Bandeira
da Comendadoria de Braga
No próximo sábado, dia 25 de Outubro, a cidade de Braga irá receber o Grão-Mestre da Ordo Supremus Militaris Templi Hierosolymitani (OSMTH), S.A.E. Dom Fernando Campelo Pinto Pereira de Sousa Fontes para uma Solene Investidura Templária onde o seu padroeiro será celebrado.
Contrariamente ao que a maioria dos bracarenses pensa, o padroeiro da cidade não é São João ou Nossa Senhora do Sameiro. Esse estatuto pertence, sim, ao primeiro prelado a ser denominado de Arcebispo que foi São Geraldo.
São Geraldo era francês e tomou o hábito na abadia de Moissac, um dos mosteiros da Ordem de Cluny ainda hoje famosa pelo seu claustro românico. Distinguiu-se no campo das letras e da gramática, tendo sido bibliotecário e mestre dos monges menos letrados. Foi transferido para a Sé de Toledo, na qual foi fiel auxiliar do Arcebispo D. Bernardo até ser nomeado para o sólio bracarense. Governou a diocese de Braga durante um curto período de 12 anos, desde 1096 até 1108. Segundo a tradição terá baptizado D. Afonso Henriques, embora este facto não tenha qualquer tipo de verificação documental, aliás tal como o local de nascimento do primeiro Rei português.
Em Braga, para além das suas virtudes é bem conhecida a sua acção pastoral e governativa. Preocupou-se pela introdução do Rito Romano, em oposição ao rito hispânico, para além de incentivar a formação do clero e as visitas pastorais para conhecer o seu território e ‘rebanho’. Veio a falecer precisamente no dia 5 de Dezembro, o mesmo que é usado para celebrar a sua memória no calendário litúrgico. São Geraldo visitava Bornes de Aguiar, freguesia actualmente pertencente a Vila Pouca de Aguiar, onde se encontrava em visita pastoral durante a qual efectuou a sagração de uma igreja, que ainda hoje se pode contemplar nesta aldeia transmontana.
Os milagres que lhe são atribuídos na região de Braga são inúmeros e vêm citados com pormenor numa biografia sua escrita escassos anos após a sua morte, o que dá credibilidade à sua virtuosidade. Devido à sua popularidade, granjeou o título de padroeiro da diocese e, mais tarde, da cidade de Braga.

sábado, 18 de Outubro de 2014

Forças Militares com S.A.R. Dom Duarte no Mosteiro de Pombeiro, em Felgueiras

Forças Militares paraquedistas de Guimarães em Guarda de Honra a SAR o Senhor Dom Duarte Duque de Bragança no Mosteiro de Pombeiro, em Felgueiras.

sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

SAR Dom Duarte nas Comemorações dos 500 anos da Outorga do Foral Manuelino a Felgueiras

Por proposta da Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos, S.A.R. O Senhor Dom Duarte Duque de Bragança foi convidado pela Câmara Municipal de Felgueiras para as Comemorações dos 500 anos da Outorga do Foral Manuelino a Felgueiras. 
Presidente da Câmara Municipal de Felgueiras Dr. Inácio Ribeiro
Prof. Doutor Pedro Vilas Boas Tavares
S.A.R. Dom Duarte Duque de Bragança ofertado com o livro "Felgueiras a terra e o seu foral no cinzel da história",
com os bordados de Felgueiras e
com os produtos das Terras de Felgueiras.
Intervenção de Sua Alteza na sessão solene.
A Direcção da APAM - Associação Portuguesa dos Autarcas Monárquicos.
S.A.R. Dom Duarte com os presidentes de Câmara Municipal de Penafiel, Lousada, e Amarante. Aqui à conversa com o presidente de Câmara de Paredes, Dr. Celso Manuel Gomes Ferreira.
S.A.R. com a Prof.ª Doutora Maria Cristina Cunha
S.A.R. com a Prof. Doutor Pedro Vilas Boas Tavares
Foral Manuelino de Felgueiras
S.A.R. Dom Duarte Duque de Bragança rubrica o livro "Felgueiras a terra e o seu foral no cinzel da história"
Presidente da CM de Felgueiras com a Direcção da APAM
Sua Altesa Real com a Direcção da APAM