Mudar o regime Servir Portugal

Manuel Beninger

terça-feira, 15 de Abril de 2014

Desilusão, Ilusão?

acima
Jornal "Diário do Minho" de 12 de Abril, pág. 14

A ilusão é uma projeção das idealizações da nossa infância, quando nos iludimos, acreditamos que essa ilusão tem o segredo de tudo o que nos faz falta esem ela nada faz sentido. A ilusão é um desejo profundo de querer recuperar um estado de bem-aventurança, a reconquista do paraíso perdido da nossa infância, que mais não é do que um mito do individuo e um sonho da humanidade, surgindo deste equívoco a inevitável desilusão a expressar o excesso de dor pelo que já foi ou até nunca existiu. A desilusão acontece sempre que identificamos um erro entre aquilo que desejamos alcançar e aquilo que realmente alcançámos. Sempre que identificamos esta discordância, na grande maioria das vezes, ficamos decepcionados com os outros ou connosco mesmo.Nesse processo descobrimos que nos enganámos, que não conhecíamos pessoas de sempre nas nossas vidas, que amigos falharam, que amantes afinal não amavam, que o mundo que julgávamos arrumado de uma certa maneira afinal não estava, ficando desta forma perante um estado que nos assalta inadvertidamente, se instala sem pedir licença e se vai embora do mesmo modo que qualquer outro luto e ao custo de mais uma perda de inocência. Mas, o mais grave em tudo isto é que por mais velhos, experientes ou sábios que sejamos, por mais inteligentes e elaborados que consigamos ser sobre a desnecessidade da ilusão, o fato é que resistem em nós ingenuidades, ainda que bem disfarçadas, que possibilitam amarguras que bem se escusavam, mas que são ineludíveis.Quando isto nos acontece devemos ou deveríamos, ficar radiantesou pelo menos satisfeitos porque a desilusão chega ao fim, permitindo que tudo se esclareça e a fantasia enfim desaparece. Devíamos, pois claro. Mas, como se sabe, não ficamos. Quando a desilusão chega,cansados de saber que o erro é nosso, que mais que provavelmente o que agora aparece à luz do dia, sempre lá esteve, que vimos o que quisemos ver e acreditámos no que quisemos acreditar, continuamos a evoluir num mundo de ilusão, até que a dor e o sofrimento se instalam e aí sim, tudo em nós quer mudar, para um mundo real.Importa aqui reforçar  que a desilusão é uma forma de frustração, e aprender a lidar com a frustração é uma habilidade necessária para conseguirmos lidar com as nossas emoções de forma funcional, aceitando que se perde de um lado, mas se ganha de outro. O mal humano deste processo é que se lamenta a perda sem considerar o ganho que, inclusive, pode não ser imediato nem aparente, mas que depois se revelará, muito maior do que as nossas limitações podem percepcionar no momento. Também pode acontecer a perda ser melhor do que o ganho, isso também faz parte do jogo é normal, outros dinamismos a ser utilizados bem poderão inverter estas regras do jogo que acredito, ninguém gostar de o jogar. Mas, o problema não reside nestas alternâncias de ganhar e perder, o problema existe nas pessoas que odeiam perder, importando-se muito com o que os outros têm e conseguiram, mesmo que não seja de seu interesse pessoal, real. Também há os que desejam tudo para si, sem querer abrir mão de nada, querem ganhar sempre e não se arrependem nunca de nenhuma decisão. Ora estes comportamentos são fantasias infantis de omnipotência. Valerá a pena aqui recordar que são as desilusões ou perdas de inocência que quando admitidas plenamente e saboreadas em seu gosto amargo, nos ensinam a viver, tornando-nos mais humanos, falíveis e flexíveis.O gosto de sua aflição pode-nos tornar solidários, obtendo ganhos de fraternidade e compaixão pelo outro com base em nossa própria experiência, isso por si só, já seria o suficiente para inocentar muitos de nossos erros e incompreensões passadas. Mas, otristíssimo da desilusão é ficarmos com a mágoa das memórias que deviamesfumar-se, e não permanecerem para nos baralharem e confundirem. Disto surge-nos inevitavelmente questão, o que fazer então? Sem soluções, recordando apenas o provérbio alemão que diz:“Não sonhes a tua vida, vive o teu sonho”.Não sonhes a tua vida, porque sonhar a vida é perdermo-nos em nevoeiros das ilusões vazias e enganosas, criadas precisamente para fazer esquecer ou evitar os nossos limites, frustrações e sofrimentos. Os que vivem a sonhar a vida acreditam ser verdadeiro o que é ilusório. Bem diferente é a sorte daqueles que na dureza da vida se empenham em querer viver os seus sonhos. Os que assim procedem terminam convencendo-se de que o sonho, mesmo quando parece ilusórioé o mais verdadeiro, pois é nele que se encontra a motivação necessária para dar sentido e dizer sim à vida. Viver o sonho é abrir um horizonte para a esperança, não desanimar, mesmo que as dificuldades sejam muitas. Mas, se continuarmos a iludir-nose a arrependermo-nos da nossa ilusão, não há problema, o mundo é assim mesmo, está tudo certo.

Sílvia Oliveira
Deputada pelo PPM na Assembleia Municipal de Braga

segunda-feira, 14 de Abril de 2014

Santa Missa de Acção de graças pela beatificação da Rainha Maria de Saboia

Delegação italiana da Ordem Constantiniana na Festa das Relíquias Portuguesas da Rainha Maria Cristina de Saboia na Real Antiga e Insigne Sé Colegiada de Santa Maria (Castelo de Ourém), Portugal. 12.Maio de 2014.
Delegação Portuguesa da Ordem de S. Maurício e S. Lázaro recebeu a comitiva italiana da Ordem Constantiniana chefiada pelo Delegado Conde Don Arturo Cannavacciuolo, na Real Antiga e Insigne Sé Colegiada de Santa Maria (Castelo de Ourém), Portugal. 12.Maio de 2014.
Santa Missa de Acção de graças pela beatificação da Rainha Maria de Saboia.
São Nuno de Santa Maria Pereira também esteve presente na nossa cerimónia.

Fonte: Ordens Dinásticas da Casa Real de Saboia -Delegação de Portugal

Galiza aposta no ensino do Português para entrar no mundo lusófono

Parlamento Galego aprova por unanimidade lei que obriga o Governo galego a introduzir o português no ensino e a estreitar laços com a lusofonia.

Entrou em vigor esta quarta-feira.

5.º Aniversário da Canonização de São Frei Nuno de Santa Maria

Igreja de Santa Maria no Castelo de Ourém


Missa e Veneração de Relíquias com
Investiduras da Real Confraria do Santo Condestável 

Preside o Revº Pe. Francisco Rodrigues
Vice-Postulador Emérito O. Carm. 

domingo, 13 de Abril de 2014

Programa da visita do Sr. Dom Duarte ao Alentejo

Visita de SAR o senhor Dom Duarte, Duque de Bragança, e de SAR o Príncipe da Beira à FIAPE, no dia 4 de Maio de 2014

sábado, 12 de Abril de 2014

A primeira escalada da Torre dos Clérigos foi feita durante a revolução monárquica no Porto

A primeira escalada da Torre dos Clérigos, foi feita durante a revolução monárquica no Porto, chefiada por Paiva Couceiro. Um dos seus soldados, como a bandeira azul e branca estivesse enrolada, escalou a torre para por o símbolo monárquico bem visível. Era um simples tarata sem qualquer preparação especial.
Em 1917, a Torre dos Clérigos foi escalada com sucesso por dois acrobatas espanhóis, Puertullanos, pai e filho, perante enorme multidão que se apinhava à sua volta. Uma proeza que, olhando para a Torre, parece inacreditável. Uma escada interior (240 degraus) permite o acesso ao topo, onde se pode admirar uma das mais belas panorâmicas do Porto.

sexta-feira, 11 de Abril de 2014

500 anos dos Forais de Amares

abaixo
Jornal "Diário do Minho" de 9 de Abril, pág. 12

quinta-feira, 10 de Abril de 2014

Duques de Bragança visitaram o centro histórico de Guimarães

SEM POVO, O REI NÃO FAZ SENTIDO. SEM REI, O POVO NÃO TEM SENTIDO.
Percurso pelo Centro Histórico, onde a Família Real Portuguesa, e em muito particular SAR O Príncipe da Beira e Duque de Guimarães, D. Afonso de Santa Maria, foram presenteados por uma serenata da Tuna Feminina de Bragança
Tuna Feminina do Instituto Politécnico de Bragança
Momento em que vestem a capa de estudante a SAR O Príncipe da Beira e Duque de Guimarães, D. Afonso de Santa Maria
Visita de SS.AA.RR. à Academia de Música Valentim Moreira de Sá
SS.AA.RR. assinaram o livro de honra da Academia de Música Valentim Moreira de Sá
Momento musical no Auditório da Academia de Música Valentim Moreira de Sá
Programa musical

+ INFORMAÇÕES

FOTOS: Clique aqui
Assinatura do protocolo de cooperação “Prémio Príncipe da Beira à Investigação e Ciência":

Duques de Bragança em jantar solidário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa I:

Duques de Bragança em jantar solidário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa II:

Duques de Bragança visitaram centro histórico de Guimarães:

------------------

NOTÍCIAS DOS JORNAIS: Clique aqui
Guimarães protocola prémio para melhor investigador de ciências (Diário do Minho):

Estímulo à investigação com "Príncipe da Beira e Duque de Guimarães" (Correio do Minho):

Prémio de 15 mil euros estimula investigação científica (Guimarães Digital):

Família Real em jantar solidário do Centro Social Pe. Manuel Joaquim de Sousa (Diário do Minho):

FAMÍLIA REAL EM JANTAR SOLIDÁRIO DO CENTRO SOCIAL PE. MANUEL JOAQUIM DE SOUSA

Jornal "Diário do Minho" de 9 de Abril, pág. 11

O jantar solidário, que reuniu mais de 400 pessoas na Quinta da Granja, serviu para assinalar o 44.º aniversário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa. Registou a presença dos Duques de Bragança, com destaque para o papel de embaixatriz assumido por D. Isabel de Bragança que, por sua vez, não poupou elogios à atividade desenvolvida pelo Centro Social das Taipas, que considerou "um exemplo a seguir pelas instituições que abraçam estas causas sociais".
"Contem connosco, sempre, para apoiar estas causas", sublinhou, em nome dos Duques de Bragança. A Família Real Portuguesa fez-se representar neste evento, com particular destaque para o filho mais velho, D. Afonso de Bragança, que assinalou o seu 18.º aniversário.


+ INFORMAÇÕES

FOTOS: Clique aqui
Assinatura do protocolo de cooperação “Prémio Príncipe da Beira à Investigação e Ciência":

Duques de Bragança em jantar solidário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa I:

Duques de Bragança em jantar solidário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa II:

Duques de Bragança visitaram centro histórico de Guimarães:
------------------
NOTÍCIAS DOS JORNAIS: Clique aqui
Guimarães protocola prémio para melhor investigador de ciências (Diário do Minho):

Estímulo à investigação com "Príncipe da Beira e Duque de Guimarães" (Correio do Minho):

Prémio de 15 mil euros estimula investigação científica (Guimarães Digital):

Família Real em jantar solidário do Centro Social Pe. Manuel Joaquim de Sousa (Diário do Minho):

Roménia manifesta-se a favor do Rei Miguel I

quarta-feira, 9 de Abril de 2014

Castelo de Guimarães no Top 10 europeu

É notícia de mais uma distinção para o Castelo de Guimarães, o maior símbolo da cidade fundadora de Portugal.
De acordo com o conceituado site de turismo “Tourism Review”, o Castelo vimaranense está no Top 10 dos monumentos deste tipo que merecem ser visitados na Europa.
Apresentado como “um importante símbolo de uma era” e uma “residência austera e imponente” que “actuou como base para uma nova monarquia”, o monumento que foi também considerado uma “Maravilha de Portugal”, é “um marco vital na história do país, que foi cimentada no lugar pelo baptismo do rei na igreja ao lado”.
Ao lado do de Guimarães, estão castelos da Alemanha, Escócia, País de Gales, Áustria, Eslovénia, República Checa, Roménia e Espanha.
Eis a notícia:
“Last but not least, we come to a Portuguese castle that is not simply a former royal residence but rather an important symbol of an altogether different age. Situated in Guimaraes, the country's former capital, this stark and imposing residence acted as a foundation for a new monarchy as it became the home and birthplace of Portugal's first king, Afonso Henriques – a vital landmark on the nation's history that was cemented in place by the king's baptism in the church next door”.

Semana Santa de Braga


Spot Semana Santa de Braga

SS.AA.RR. os Duques de Bragança despediram-se de Augusto de Athayde


acima
No dia 26 de Março de 2014, SS.AA.RR. os Duques de Bragança despediram-se de Augusto de Athayde (http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=13040), numa cerimónia na Igreja das Mercês, em Lisboa. 

"É mais um amigo nosso que está lá em cima. Era uma pessoa extraordinária, muito culta, um diplomata. Podíamos passar um dia inteiro a falar com ele e parecia que tinham passado apenas 15 minutos", revelou S.A.R. a Duquesa de Bragança, acrescentando que estava "sempre muito atento e preocupado com o País, pois tinha alma de português."

Fonte: Joana Dias Pereira / Imagem revista Lux

terça-feira, 8 de Abril de 2014

Papa Francisco recebe Isabel II no Vaticano

acima
Uma pequena multidão aguardava dos dois lados da Via della Conciliazone, no Vaticano, pelo encontro entre a chefe da Igreja Anglicana e o chefe da Igreja Católica.
Foi às 13:20 (mais uma hora em Lisboa) que Isabel II chegou ao Vaticano num limusina preta, acompanhada pelo marido, o príncipe Filipe. A Rainha de Inglaterra estava um quarto de hora atrasada em relação ao horário previsto para a sua primeira visita ao Papa Francisco. Escoltada pelos carabinieri, a monarca e chefe da Igreja Anglicana foi recebida com gritos de "Viva a Rainha!" em várias línguas. E não faltou quem apontasse a Isabel II o seu telemóvel ou tablet para tirar uma fotografia para a posteridade.
Isabel II, de 87 anos, e o marido, e 92, passam apenas umas horas em Roma. Depois de um almoço com o Presidente Giorgio Napolitano no palácio Quirinal, o encontro com o Papa argentino previa-se informal e devia decorrer numa sala secundária contígua à sala Paulo VI onde decorrem os encontros oficiais do chefe da Igreja Católica.
O encontro deve ser breve, apesar de os assuntos delicados não faltarem. Desde a ordenação de mulheres e de homossexuais. Outro ponto sensível que não deve ser abordado é a guerra das Malvinas, que opôs o Reino Unido à Argentina há 32 anos.
A Igreja Anglicana, com 80 milhões de fiéis em mais de 160 países, está separada de Roma desde o século XVI e o divórcio do Rei Henrique VIII. É hoje liderada pelo arcebispo da Cantuária, Justin Welby, mas Isabel II é a sua Governadora Suprema.

Duques de Bragança em jantar solidário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa (MAIS FOTOS)

Fonte: Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa

+ INFORMAÇÕES

FOTOS: Clique aqui
Assinatura do protocolo de cooperação “Prémio Príncipe da Beira à Investigação e Ciência":

Duques de Bragança em jantar solidário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa:

NOTÍCIAS DOS JORNAIS: Clique aqui
Guimarães protocola prémio para melhor investigador de ciências (Diário do Minho):

Estímulo à investigação com "Príncipe da Beira e Duque de Guimarães" (Correio do Minho):

Prémio de 15 mil euros estimula investigação científica (Guimarães Digital):

segunda-feira, 7 de Abril de 2014

Duques de Bragança em jantar solidário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa - FOTOS

S.A.R. o Senhor Dom Afonso, Príncipe da Beira
O Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa realizou no passado sábado um jantar solidário nas Quinta da Granja, Taipas - Guimarães, festejando 44 anos de existência.
A iniciativa destinava-se à angariação de fundos para o novo Lar de Idosos, contando com a presença dos Duques de Bragança, dom Duarte e Dona Isabel.

Suas Alteza Reais os Duques de Bragança
S.A. o Infante D. Dinis
As Reais de Braga, Beira Litoral, Viana do Castelo e Porto fizeram-se representar.
O jantar foi brindado por momentos musicais
Vereador da Câmara Municipal de Guimarães e presidente da Direcção do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa, Dr. Ricardo Costa.
S.A.R. a Senhora Dona Isabel, Duquesa de Bragança
Presidente da Câmara Municipal de Guimarães Dr. Domingos Bragança
Suas Alteza cantaram os parabéns e brindaram pelo 44.º aniversário do Centro Social Padre Manuel Joaquim de Sousa
Ilustres amigos e associados da Real Associação de Braga
O Senhor Conde de Calheiros com Sílvia Oliveira
S.A.R. o Senhor Dom Afonso, Príncipe da Beira
S.A.R. o Senhor Dom Afonso, Príncipe da Beira, com a deputada municipal Sílvia Oliveira
S.A.R. o Senhor Dom Afonso, Príncipe da Beira, com a equipa da TV Monarquia
A equipa da TV Monarquia que realizou a cobertura televisiva do evento: José Peres Bastos, Manuel Beninger, César Braia, Hugo Pinto e Fábio Reis.

+ INFORMAÇÕES

FOTOS: Clique aqui
Assinatura do protocolo de cooperação “Prémio Príncipe da Beira à Investigação e Ciência":

NOTÍCIAS DOS JORNAIS: Clique aqui
Guimarães protocola prémio para melhor investigador de ciências (Diário do Minho):

Estímulo à investigação com "Príncipe da Beira e Duque de Guimarães" (Correio do Minho):

Prémio de 15 mil euros estimula investigação científica (Guimarães Digital):